Parecer da Ação Cooperativista a propósito do novo confinamento, enviado à Sra. Ministra da Cultura

Parecer da Ação Cooperativista a propósito do novo confinamento, enviado à Sra. Ministra da Cultura, à data de ontem!

Exma Sra Ministra da CulturaDra. Graça FonsecaNas vésperas de ser decretado um novo confinamento, a Ação Cooperativista subscreve o comunicado da Plateia que sabemos também lhe ter sido enviado.O referido comunicado elenca as prioridades que já foram expressas por nós e por outras estruturas, numa reunião que ocorreu a 25 de Novembro. Já nessa altura tínhamos reivindicado a urgência da reimplementação do decreto lei 10I2020 até ao retomar da normalidade e o alargamento temporal dos apoios sociais por perda de atividade. Se já em Novembro estas medidas nos pareciam urgentes, neste momento são vitais para a sobrevivência de profissionais deste setor.É igualmente importante que a reposição deste decreto de lei sobre cancelamentos e reagendamentos venha com as adequações necessárias para incluir não apenas espetáculos, mas todas as atividades artísticas, técnicas, pedagógicas e de mediação que integram o funcionamento do setor cultural. O facto de a legislação aprovada durante o primeiro confinamento referir apenas “espetáculos de natureza artística” deixou sem proteção uma grande e importante parte de atividades do setor. Acrescentamos às preocupações da PLATEIA, a absoluta necessidade de que os apoios sociais contemplem, desta vez, todas as pessoas que direta (área de interpretação, produção, técnica) ou indiretamente (frente de sala, interpretação de LGP, cargas e descargas) asseguram as atividades culturais e artísticas.Alertamos ainda para o facto de os efeitos deste confinamento não terminarem na data do seu término. A interrupção de ensaios, ações de pesquisa e outros que implicam um processo de maturação, irão comprometer a apresentação de espetáculos quando estes voltarem a ser possíveis.Precisamos de uma resposta clara e urgente por parte do Governo.

Lisboa, 11 de Janeiro de 2021