Portugal não é um país racista

Nota: Alertamos para o facto de este comunicado poder ferir a susceptibilidade de pessoas sensíveis, solidárias e propensas a sentir empatia

Este é um país onde não há discriminação. As pessoas são solidárias e empáticas para com as outras, independentemente de quem são. Não se escutam nem se lêem palavras ofensivas, assentes em preconceitos ignorantes. Não há vestígios, em ninguém, de uma noção de superioridade, tendo em conta a sua cor de pele, a sua etnia, o bairro onde habita, a sua proveniência geográfica, o seu género, a profissão que tem e o seu poder económico. Não há, neste país, discriminação de nenhuma ordem. Não há racismo em Portugal. Quem pensa ou afirma o contrário está a inventar.

A Petição pública de “Subsídio vitalício para a família de Bruno Candé Marques” que a Ação Cooperativista lançou a 28 de julho veio, aliás, provar isto mesmo. A reacção que colheu foi de solidariedade e compaixão. As pessoas que não concordaram com esta última, o que é perfeitamente legítimo, manifestaram-no partilhando um pensamento crítico de forma construtiva e não ofensiva. Mesmo aquelas que se exaltaram mais – porque é transversal a toda a gente errar, dizer coisas de que se arrepende ou usar, num momento menos feliz, um tom desapropriado – nunca proferiram afirmações racistas, de ódio ou que manifestam qualquer outro tipo de discriminação.

Ninguém escreveu isto:

“​Se eu mandasse o unico subsidio que teriam era uma viagem gratuita sem volta até africa. Bando de parasitas trabalhai pelo progresso de um paìs que vos acolheu. Nunca gostei de politica de extremos mas foi gente

como vcs que me fez gostar da extrema direita e votar neles​.” Também ninguém escreveu isto:

“​227 imbecis já assinaram 2 coisas eu tenho a certeza Todos estâo no Rendimento Social de Inserção, logo “trabalhadores” que nao gostam de levantar cedo A raça nem é preciso dizer todos sabem Eu tenho uma proposta Se esta tal Açâo Corporativa tem tanta pena pq é que os parasitas que fazem parte desta quadrilha nao se juntam e sustentam a familia do “santo” que morreu?​”

Também ninguém escreveu isto:
“​Só rir com estes paspalhos… Vão mas é trabalhar

pá!!!”

Também ninguém escreveu isto:
“​Era recambiar toda esta merda para a terra deles, incluindo os animais

que fizeram esta petiçãp, Portugal não é uma sanzala.​” Também ninguém escreveu isto:

“​Sabem onde não há racismo? Em África!! Aqui é país de brancos , estão mal façam as malas e voltem para África. Sempre ouvi dizer, quem está mal que se mude! corja maldita que suja Portugal, maldita hora que Portugal foi trazer estes merdas dos palopes. Deviamos ter colonizado apenas asiaticos e nórdicos. Estragam o pais deles com guerras e violência e ainda estragam o resto do mundo. Pior merda em Portugal? Pretos..pior merda em França? Pretos, pior merda nos USA? Pretos..pior

merda em UK? Pretos ! Existe um padrão ou eles mesmos não percebem? Apagar os acordos palopes e fechar Portugal da UE. A ver se limpamos o país desta escumalha e outras que para ai anda. Meter todos e qualquer estrangeiros que querem usufruir do nosso
país com serviço militar obrigatório de pelo menos 6 meses, para aprenderem a ser gente normal e não animais como na terra deles, incutir patriotismo, limitar o número de filhos possíveis para 1 apenas como fez a China e apenas aceitar passaportes de pessoas oriundas de África que sejam educadas de curso superior. Fomos de cavalo para burro no ultramar, mas ainda à tempo para mudar o rumo da maior nação que existiu durante séculos.
​”

Também ninguém escreveu isto:

“​Segundo se sabe já lhes anda-mos a pagar há uns anos. e visto o interesse de se quererem integrar, e se virem a tornar contribuintes, significa que continuare-mos todos a trabalhar para os sustentar de forma vitalícia. assim sendo, esta petição é completamente descabida e desprovida de qualquer atividade inteligente.”​

Também ninguém escreveu isto:

“​Eu assino é que os ponham a trabalhar no duro que ajudem os bombeiros voluntários a apagar estes malditos incêndios florestais em Portugal. Era o que faltava agora andar eu a descontar para governar esta gente já governo poucos. Se ainda fosse uma petição para ajudar famílias de bombeiros mortos em combate até assinava duas vezes se necessário. Ide trabalhar para as obras ou para o agricultura que há muito trabalho.​”

Também ninguém escreveu isto:

“​A continuar assim peço imensa desculpa, pois de racista não tenho nada, mas irei também ser uma das pessoas a desejar que voltem sim para terra dos seus ascendentes, se é para estarem em Portugal a criar guerras e confusões e cenas. Torna se irónico terem tanto lutado pela independência e quererem portugueses fora de África porque era terra deles, nem tiveram respeito pelos que lá nasceram, como por exp eu, e agora virem para Portugal com a postura que estão a demonstrar. Se formos a ver as coisas teria lógica que ficassem no
local onde é de onde expulsaram portugueses que ajudaram a desenvolver vários países africanos…”

Também ninguém escreveu isto:

“​Parabéns ao velhote que lhe meteu ferro pq o senhor já não aguentava as provocações e o pagamento da reforma a esse vilão da Guiné.”

Também ninguém escreveu isto:

“​E se isto continua assim cada vez hão-de ser mais, mas muito mais… Esta é a prova maus uma vez de que este é um estado e constituição criminosos e racistas que só beneficiam as minorias e privilegiados não brancos. Isto tem que ser alterado. Abaixo o racismo. All lives matter !!!”

E pelo meio de tudo isto que [NÃO] foi escrito, enquanto já muitos destes comentários estavam disponíveis, ainda houve quem [NÃO] escrevesse:

“​Ainda estou á espera de ver os comentários racistas.. Um homem morreu infelizmente. E o seu assassino já está atrás das grades.​”

Imaginem se se escrevessem comentários racistas! E imaginem se Portugal fosse um país racista…

P.S. Escolhemos não revelar a identidade de quem escreveu estes comentários [temos ​screensaves a​ prová-lo e o que aqui partilhamos é simples ​copy-paste]​ , porque acreditamos ainda que algumas destas pessoas possam, num arremedo de consciência do horror das suas palavras, ter-se arrependido. Fizemo-lo também porque preferimos a solidariedade, sempre. Preferimos dar o benefício da dúvida e acreditar que as pessoas evoluem, que se põem em causa, que serão capazes de perceber a violência contida nestas palavras e a agressão que estas carregam. Perante esta pequena selecção, se dúvidas houvesse, podemos afirmar que Portugal não é um país racista?

[​Nota​: os erros de português são da responsabilidade de quem escreveu os comentários, assim como o conteúdo dos mesmos; importa também referir que optámos por ocultar as ofensas difamatórias e infundadas à integridade e bom nome de Bruno Candé]

Petição pública ​Subsídio Vitalício para a Família de Bruno Candé Marques

A petição “Subsídio vitalício para a família de Bruno Candé Marques”, para além da reivindicação de uma elementar reparação de justiça social de salvaguarda dos recursos mínimos de subsistência da família de Bruno Candé, é também uma forma de manifestação de repúdio inequívoco a qualquer ato de discriminação.

Às 17h, de 2 de Agosto de 2020, a petição contava com 719 subscrições.

Foto de Alípio Padilha
Este texto foi escrito ao abrigo da Linguagem Neutra de género.