Gerador: A cultura revestida de branco: movimentos e organizações exigem medidas de apoio urgentes

Se por um lado, as redes sociais são hoje muito utilizadas por artistas e entidades culturais como forma de promoverem o seu trabalho, por outro, também podem constituir-se como espaço de reflexão e de reivindicação transversal. Face à complexa situação que se vive no setor da cultura, em virtude do encerramento de salas de espetáculo e adiamento da programação cultural, é muito provável, que ao longo das últimas duas semanas, o feed quer do Facebook, quer do Instagram, se tenha preenchido de posts em branco, associados a um manifesto intitulado Unidos pelo Presente e Futuro da Cultura em Portugal.